“Lembra-te: tu és pó” (Gn 3,19) – Quaresma 2022

Por Hermes Fernandes

Celebramos mais uma Quarta Feira de Cinzas: inicia-se o tempo da Quaresma. Quarenta dias de penitência, jejum e oração. Estes três pilares resumem o que devemos fazer neste tempo favorável, em comunhão com a Igreja, na caminha quaresmal. As cinzas que receberemos em nossas cabeças é um anúncio profético de que viemos do pó e ao pó voltaremos, mas não somos reduzidos ao pó, ao contrário, somos um povo salvo pela Cruz e Ressurreição de Jesus.

A Igreja no Brasil nos auxilia neste caminhar Quaresmal,  nos propondo a Campanha da Fraternidade.  No ano passado, vivemos tristes polêmicas em torno da Campanha. Que isso não se repita! Cada proposição, cada texto que nos é apresentado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, são como que palavras de pais aos filhos, conduzindo-os no caminho seguro. Nossos bispos trazem sob seus ombros a responsabilidade de, ao exemplo de Jesus Bom Pastor, nos conduzir para o Reino de Deus.  Cada bispo da CNBB se presta a este serviço animado pelo amor e zelo pastoral. Devemos ter confiança neles, acreditando na ação do Espírito Santo, que conduz e anima a Igreja. No seguimento de Jesus Cristo,  não podemos nos revestir de autossuficiência. Somos todos Igreja e estamos amparados por seu Magistério. Este nos vem, de forma concreta, pelos representantes do ministério apostólico, nossos bispos. Assumamos a Campanha da Fraternidade este ano com corações dóceis. Na confiança de que Deus fala por seus ungidos.  O que a CNBB nos propõe é para nosso bem. Afinal, os bispos são nossos pais na fé e, como nos disse Jesus, “Quem dentre vós dará uma pedra a seu filho se este lhe pedir pão?” (Mt 7,9). Aceitemos os pães que nos são oferecidos por nossos pais na fé, os bispos. O pão da formação, da orientação sobre o caminho a seguir, do zelo pastoral.

Neste sentindo, aproveitemos as reflexões e ações propostas pela CNBB na Campanha da Fraternidade. São para nós atualização do Evangelho aos nossos dias e à  nossa realidade.

Para nosso ano de 2022, a Igreja no Brasil se propõe a refletir, agir e celebrar em torno do tema da Educação. Pensando a Educação em todos os âmbitos da vida, a Campanha da Fraternidade tem por inspiração o capítulo oitavo do Evangelho de João. Diante da mulher surpreendida em flagrante adultério, Jesus educa de maneira pedagógica, apresentando um novo ensinamento que manifesta um ato de esperança. O agir de Jesus está, naquele momento, repleto de sabedoria e amor. É nesta inspiração evangélica que se sustenta nosso caminhar quaresmal deste ano. “Fala com sabedoria, educa com amor” (Pr 31,26). Nosso anúncio da Boa Nova deve ser repleto da sabedoria necessária e investido sempre do amor. Só ele solidifica o refletir, agir e celebrar eclesial.

Vivamos este Tempo santo com muita seriedade, lembrando a exortação de São Paulo na segunda Carta aos Coríntios: “Nós vos exortamos a não receberdes em vão a graça de Deus” (cf. 2Cor 6,1). “É agora o momento favorável, é agora o dia da salvação” (cf. 2Cor 6,2). A exortação de Jesus, bem como a do profeta Joel, chama a nossa atenção para a maneira de viver esta Quaresma em preparação para a Páscoa da Ressurreição. Acima de tudo, a conversão do coração, que implica algumas práticas externas, como: dedicarmo-nos mais tempo à oração, estarmos mais atentos às necessidades dos outros, ou seja, viver a caridade fraterna, sermos solidários com aqueles e aquelas que passam fome. Lembrarmos de que somos pecadores e que nossas faltas de amor ofendem a Deus e ao próximo. De nada adianta ficarmos somente na prática espiritual, como o jejum e abstinência! É preciso levarmos muito mais a sério nosso relacionamento com Deus e a nossa caridade fraterna. Oração, jejum e caridade devem significar passos concretos em nosso viver em comunidade.  Os conselhos e exortações veterotestamentários à oração, ao jejum e à esmola não perderam a atualidade, e continuam a ser propostos como instrumentos de conversão e aprofundamento do viver em Deus. A estes meios clássicos, podemos acrescentar outros, à guisa de melhorar nossa relação com Deus, com nosso olhar interior e  aos outros.  Há que se resgatar, oportunamente  neste Tempo, o maior dos desafios do agir cristão: o amor. O amor é criativo e encontra formas sempre novas de viver a fraternidade. Permite-nos que contribuamos para a sinceridade do coração e a coerência das atitudes no caminho da paz. Faz-nos evitar a crítica maledissente, os preconceitos e os juízos acerca dos outros. Favorece a autenticidade da vida cristã. Entretanto,  tem como obstáculos a vencer o egoísmo e orgulho, que impedem a generosidade do coração. Nesta quarta-feira de cinzas estamos, mais uma vez, diante de um convite veemente: “Convertei-vos e credes no Evangelho!” (cf. Mc 1,15). E ainda: “Lembra-te que és pós, e ao pó hás de voltar!” (cf. Gn 3,19).

Encerramos nossa reflexão, rezando em comunhão com toda a Igreja no Brasil:

Pai Santo, neste tempo favorável de conversão e compromisso,
dai-nos a graça de sermos educados pela Palavra que liberta e salva.
Livrai-nos da influência negativa
de uma cultura em que
a educação não é assumida como ato de amor aos irmãos
e de esperança no ser humano.
Renovai-nos com vossa graça para vencermos
o medo, o desânimo e o cansaço,
e ajudai-nos a promover uma educação integral, fraterna e solidária.

Fortalecei-nos, para que sejamos corajosos
na missão de educar para a vida plena em família,
em Comunidades Eclesiais Missionárias,

nas escolas, nas universidades e em todos os ambientes.

Ensina-nos a falar com sabedoria e educar com amor!

Permiti que a Virgem Maria, Mãe Educadora,

com a sabedoria dos pequenos e pobres,

nos ajude a educar e servir

com a pedagogia do diálogo, da solidariedade e da paz.

Por Jesus, vosso Filho amado,

no Espírito, Senhor que dá a vida.

Amém!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: